Curso – Nós, o tempo e o Tempo: a evolução do tempo ao longo da História

Date: 3 de julho de 2018
Time: 19:00  to  21:00

Quatro encontros: 03, 10, 17 e 24/07
Quando? Terças-feiras, às 19h
Investimento total: R$ 140,00 | ou 3x R$ 46,67
Onde? Na Tapera Taperá (Av. São Luís, 187, 2º andar, loja 29)

Clique aqui para se inscrever

Para mais informações, contatar: cursos@taperatapera.com.br

APRESENTAÇÃO: A sensação de aceleração crescente do tempo aumenta na mesma medida em que avançam as tecnologias de informação. No senso comum, a vida “corre” cada vez mais rápido e nos coloca em choque com tradições e com a cultura que outrora, nos servia de guia. Como loucos presos ao que Nicolau Sevcenko descreveu como um “looping na montanha russa”, procuramos um lugar de conforto no caos do mundo virtualizado, ao mesmo tempo assustados e fascinados pela liberdade do não tempo e do não espaço. Para historiadores, sociólogos e jornalistas, no entanto, a percepção do tempo, ou mais precisamente a velocidade das coisas, sempre esteve presente como uma coceira a irritar a pele, insistente e persistente; na rotina diária ou em sofisticadas elaborações sobre a vida e o Homem. De André do Avelar (1546-1623), com seu Repertório dos Tempos, até Stephen Hawking (1942-2018), em Breve História do Tempo, as tentativas de entendimento do que seria uma construção humana necessária para o correto funcionamento das nossas sociedades seguem sem uma convergência pacífica, levantando debates intermináveis e, de certa forma, infrutíferos. Realidade ou mera ilusão, a aceleração do cotidiano tem consequências bastante palpáveis. Este curso tem como proposta identificar momentos e situações ao longo da história em que essas consequências tornaram-se determinantes, desde Avelar até Hawking, com a ajuda de dois autores preocupados com a questão – os historiadores Nicolau Sevcenko e James Gleick – e apoiados nas ferramentas utilizadas pelos jornalistas em suas reportagens.

Perfil do público: Estudantes interessados na evolução da concepção de mundo e de nós mesmos ao longo da história.

ATIVIDADES: Preparação de um seminário em grupo e redação individual de artigo a ser apresentado na última aula.

CRONOGRAMA DE AULAS

Aula #1 | 03/07
Mudanças na compreensão do tempo descrita por André do Avelar, no século 17 e por Stephen Hawking, no século 21. Além da curiosidade de que ambos viveram a virada do século de suas gerações depois dos 50 anos e, portanto, no auge de suas atividades intelectuais, suas obras refletem momentos relevantes da história humana: Avelar; a das grandes descobertas; do desbravamento do mar e do encontro de culturas; da quebra de grandes paradoxos ligados à origem do Homem e do planeta. Hawking, a do desbravamento dos céus: dos aviões, da viagem espacial, da guerra fria e da bomba atômica; da globalização e da cybercultura.

Aula #2 | 10/07
Tempo, informação e poder: Os tambores que falam e o “telefone de cerca” dos proprietários rurais estadunidenses (Gleick); A prensa móvel e a popularização das ideias de Lutero e Calvino; como evoluiu a contagem do tempo desde a invenção do calendário; a criação dos fusos e da Greenwich Mean Time (GMT) e do Tempo Universal Controlado (UTC, na sigla em inglês); o surgimento da imprensa, a política do escândalo e as fake news.

Aula #3 | 17/07
A divisão do trabalho e o tempo: A transição do “tempo do galo” para o “tempo da fábrica” determinada pela industrialização e urbanização das populações que marcou a virada do século 19, conforme descrita pelo historiador Edward Palmer Thompson (1924 — 1993); como a ginástica, o relógio de pulso e o jornal diário ajudaram na adaptação da força de trabalho a essa nova rotina segundo Nicolau Sevcenko; o surgimento da rede mundial de computadores, o “Just in time” e a nova organização do trabalho.

Aula #4 | 24/07
Apresentação dos trabalhos e discussão final.

BIBLIOGRAFIA
Avelar, André – Repertório dos Tempos
Hawking, S. – Breve História do Tempo
Thompson, E.P. – Formação da Classe Operária Inglesa
Sevcenko, Nicolau – Orfeu Extático na Metrópole
Gleick, J. – A Informação, uma história, uma teoria, uma enxurrada

SOBRE A PROFESSORA
Lilian Primi é jornalista, mestre em História Social pela USP. Repórter da Revista Caros Amigos até dezembro de 2017, quando a revista deixou de circular, tem forte experiência em reportagens, atividade que desempenha há 31 anos, principalmente no jornalismo diário. Antes da Caros Amigos escreveu na Carta Capital e trabalhou por quase uma década no jornal O Estado de S. Paulo. As áreas de maior atuação são política sindical e do trabalho, economia e produção industrial.

OBSERVAÇÕES 

1. Vagas confirmadas apenas com pagamento.

2. Política de devolução:

Se houver cancelamento até o dia 03/07, será cobrada multa de 10% do valor do curso. Em caso de desistência entre o dia 04 e 07/07, a multa será de 40% do valor do curso. Desistências até dia 09/07 (após a primeira aula) serão reembolsadas em 50%. Os valores serão devolvidos via depósito bancário a ser feito em conta de titularidade do participante inscrito.

Em casos excepcionais, por circunstâncias imprevistas, se um curso eventualmente for cancelado, todos os valores pagos serão integralmente restituídos.

3. Certificado de conclusão:

Os alunos devem participar no mínimo de 75% do curso para pedir o certificado de conclusão do curso, que será emitido em até 5 dias úteis após o término do mesmo.

 

Página do evento no Facebook: clique aqui.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn