Debate: Direito internacional dos investimentos sob perspectivas do Sul

Date: 17 de maio de 2018
Time: 19:00  to  21:00

No dia 17 de maio, quinta-feira, às 19h, realizaremos debate e lançamento do livro “International Investment Law from the Global South”, dos professores Michelle Ratton Sanchez Badin (FGV) e Fábio Morosini (UFRGS), publicado pela Cambridge University Press.

O livro analisa movimentos contemporâneos a partir de países do Sul que questionam o direito dos investimentos e procura evidenciar as estruturas e institutos jurídicos alternativos que estão sendo propostos. Mesmo diante de um quadro de grande diversidade de motivações e reformas regulatórias, o livro apresenta movimentos que ampliam as categorias tradicionais e universais do Direito Internacional Econômico, abrindo novos horizontes para o campo.

O evento contará com a presença de:

– Fabio Morosini (UFRGS);
– Michelle Ratton (FGV/SP);
– Vivienne Bath (University of Sydney)
– Adriana Schor (IRI/USP);
– Ely Xavier Caetano Jr. (UFRRJ);
– Manu Misra (FGV/SP). 

Clique aqui para ver o evento no Facebook.

Para comprar o livro com desconto de 20%, basta digitar o seguinte código [MOROSINI2017] ao efetuar o cadastro no site da Cambridge University Press: https://bit.ly/2I6ma2E)

Tradução da apresentação no site:

“O livro discute mudanças no arcabouço regulatório internacional de investimentos como parte de esforço mais amplo para reformar a ordem econômica internacional. Países no Norte e no Sul estão atualmente repensando como a ordem econômica está estabelecida a fim de avançarem seus interesses nacionais e orientações econômicas que lhes sejam mais apropriadas. Enquanto alguns países do Norte procuram criar espaços institucionais alternativos a fim de promover políticas neoliberais mais efetivamente, alguns países do Sul estão crescentemente céticos com essa versão de ordem econômica e têm experimentado versões outras de ordenamentos jurídicos que nem sempre se alinham bem com as versões “mainstream promovidas pelo Norte”. Embora se reconheça que há diferenças entre os regimes de investimentos propostos por países do Sul, identificam-se fatores comuns que podem eventualmente funcionar como pilares de uma ordem econômica alternativa.”

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn