Macunaíma 90 anos

Date: 28 de abril de 2018
Time: 15:00  to  21:00

EVENTO ESPECIAL NA TAPERA: para celebrarmos 90 anos da publicação de Macunaíma, teremos o privilégio de reunir intelectuais, artistas e muita gente boa para tarde de conversas, reflexões, inspirações, devaneios, música e homenagens a Mário de Andrade e o herói sem caráter.

15h – A Prof. Dra. Priscila Figueiredo conversa sobre sua tese “Macunaíma: enumeração e metamorfose” e outros trabalhos e interpretações sobre Macunaíma. (título a confirmar).
16h15 – Eduardo Sterzi: “O que resta depois do não: Macunaíma e nosso tempo de fantasmas”
17h15 – A cantora, música, compositora, poeta e atriz Iara Rennó e o artista e ilustrador Gustavo Piqueira conversam sobre adaptações de Macunaíma para as artes.
18h – Leitura de poesias de Mario de Andrade.
18h30 – Pocket Show “Macunaíma Ópera Tupi”, por Iara Rennó.

A celebração prossegue na Tapera/Galeria Metrópole até meados de 20 horas. Contamos com a presença de vocês 🙂

IMPORTANTE

Aos sábados, a entrada na Galeria Metrópole só é permitida até 18 horas.

SAIBA MAIS SOBRE OS PARTICIPANTES

Priscila Figueiredo
possui graduação em Letras, alemão-português (1994), fez mestrado (2001) e doutorado (2006) em Literatura Brasileira no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade de São Paulo. É pós-doutora em Teoria Literária pela mesma universidade. Tem experiência na área de Letras, com ênfase na interpretação da Literatura Brasileira (modernista e contemporânea) de uma perspectiva teórico-crítica.

Eduardo Sterzi nasceu em Porto Alegre em 1973 e desde 2001 vive em São Paulo. É escritor, crítico literário e professor de teoria literária na UNICAMP. Publicou, entre outros, Prosa (poesia, 2001), A prova dos nove: alguma poesia moderna e a tarefa da alegria (ensaio, 2008), Por que ler Dante (ensaio, 2008), Aleijão (poesia, 2009) e Cavalo sopa martelo (teatro, 2011).

Iara Rennó é cantora, instrumentista, produtora musical, performer, atriz, poeta e compositora. Em 2008, lançou Macunaíma Ópera Tupi (selo SESC), disco temático feito a partir de fragmentos de Macunaíma – o Herói Sem Nenhum Caráter, de Mario de Andrade, que conta com a participação de artistas como Tom Zé, Siba e Barbatuques, entre muitos outros. Em 2017, Iara lançou o primeiro mini-doc sobre seu trabalho, Afiando a Flecha, circulou com diferentes formatos de shows pelo Brasil, iniciou o projeto #Feminística, estreou no cinema com uma participação no filme ‘A Moça do Calendário’ (de Helena Ignez), gravou pela TV Rá Tim Bum o programa Pratinho da Iaiá e encerrou o ano cantando com Elza Soares – a cantora do milênio e musa de ARCO e FLECHA, disco mais recente. Em 2018 a artista circula com diferentes formatos do show Macunaíma, comemorando a efeméride, além de lançar álbum infantil inédito Iaiá e os Erês.

Autor de 20 livros de difícil classificação, todos marcados pela livre mistura entre texto, imagem, design e história, Gustavo Piqueira é um dos designers gráficos mais premiados do Brasil. À frente da Casa Rex, sua casa de design gráfico internacional, já recebeu mais de 460 prêmios internacionais de design. Em 2017 executou o projeto visual — design e ilustrações — para uma edição limitada de Macunaíma lançada pela Ateliê Editorial, em que um irrequieto formato ‘dobra-desdobra’ permite ao leitor construir diversos tipos de percurso na leitura do livro. O projeto foi premiado por diversas competições internacionais de design incluindo iF Design Awards, Red Dot Awards, HOW International Design Awards, Core77 Design Awards, The One Show e NY ADC; também foi finalista do último Prêmio Jabuti em duas categorias, capa e projeto gráfico (ambos prêmios que ele terminou por receber, mas por outros projetos).

Clique aqui para ver o evento no Facebook.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn