Debate A Vida Encontra Um Caminho e Lançamento Tiqqun

Date: 20 de abril de 2019
Time: 16:00  to  19:00

A VIDA ENCONTRA UM CAMINHO

A rede Vitalist International, em parceria com a GLAC edições e o grupo Facção Fictícia, convidam para o encontro “A vida encontra um caminho” junto ao lançamento do livro “Isto não é um programa” de Tiqqun. Uma conversa sobre os pontos de partida para organização de base comunitária, anticapitalista e antifascista nos EUA sob o regime de Trump através das perspectivas de auto-organização.

20/04 sábado, das 16h às 19h
Com Vitalist International
Caróu Oliveira . tradução e mediação

Fala: ao longo da última década, algumas pessoas se reuniram durante o movimento Occupy e passaram um ano tentando fazer um modelo de luta nas ruas. Percebendo que isso não funcionava. começaram a se organizar no nível da vida cotidiana. Se mudaram para um bairro fora da grande especulação imobiliária, compraram casas e um prédio. Atualmente administram um centro social chamado “The South Bend Commons”, com foco de atuação em alimentação, abrigo, autodefesa e educação. O movimento distribui alimentos uma vez por semana, mantém uma rede de apoio habitacional para pessoas em risco, treinamentos de MMA, grupos de leitura e eventos culturais, além de jantares abertos em todos os domingos. Seu objetivo é suprimir a economia, abolir o Estado e tornar o comunismo presente e real. Sua estratégia é dupla: por um lado, depor as forças do Estado e do Capital; e, de outro, construir bases autônomas para compartilhar recursos e coordenar nosso poder.

Livro: originário da segunda e última edição da revista Tiqqun (2001), “Isto não é um programa” foi traduzido e publicado pela revista independente de crítica de arte Dazibao em 2014. Em parceria, a GLAC edições relança o livro com uma nova capa e com o subtítulo “Órgão de ligação no seio do Partido Imaginário”. O texto é um ensaio político, uma análise de conjuntura, uma prosa poética, um exercício de imaginação e um tratado de teoria crítica. O texto parte de uma análise das lutas autonomistas italianas dos anos 1970, opondo o “rastejante” Maio de 77 em Roma ao “triunfante” Maio de 68 parisiense, para lançar as bases de uma teoria política voltada para a ação/transformação radical do mundo existente. Tiqqun foi uma revista francesa dedicada a “exercícios de metafísica crítica”, publicada entre 1999 e 2001 de maneira anônima e independente. Seus diálogos críticos com a filosofia política abarcam um amplo espectro, que vai do movimento Okupa à Giorgio Agamben, de Georges Bataille à Autonomia, de Michel Foucault à Internacional Situacionista. Sua escrita mescla filosofia e política por meio de uma textualidade explicitamente literária, por isso, mesmo que seus textos possam ter exclusividade entre as áreas que se embrenham os autores, é passível de serem interpretados como obras poéticas, como longos ensaios da subjetividade política.

Vitalist International . http://vitalist.in/
The South Bend Commons . http://southbend.co/
Facção Fictícia . https://faccaoficticia.noblogs.org/
GLAC edições . https://www.instagram.com/glac.edicoes/
Dazibao . https://dazibao.cc/

Página do evento no Facebook: clique aqui.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn