Isócrates e Nietzsche: uma relação perigosa?

Date: 21 de setembro de 2019
Time: 11:00  to  13:00

No dia 21 de setembro, às 11 horas, acontece o lançamento do livro “Isócrates e Nietzsche: uma relação perigosa?”, de Yolanda Gloria Gamboa Muñoz. Haverá debate com o tema “O livro aquém das páginas”, com a participação de Chiara Ancona Lopez, Eduardo Liron, Jonnefer Barbosa e Yolanda Gloria Gamboa Muñoz. (integrantes do grupo “América Latina: Anamorfoses”).

“Escrito por Yolanda Gloria Gamboa Muñoz, o livro Isócrates e Nietzsche: uma relação perigosa?, publicado pela Paulus Editora, traz uma reflexão em forma de uma questão e convida o leitor a ouvir um diálogo ficcional entre os personagens C e D sobre uma pesquisa materializada em diversos artigos e palestras: as relações entre o filósofo-orador Isócrates e o filósofo-filólogo Nietzsche.

De acordo com Annie Hourcade Sciou, autora do prefácio, trata-se de um debate de “vozes múltiplas”, pois Yolanda faz alquimia com vozes contemporâneas, oriundas da filosofia, das ciências humanas, da literatura e do cinema, as de Paul Veyne, Gilles Deleuze, Jacques Derrida, Peter Sloterdijk ou Michel Foucault, mas também as de Raul Ruiz, Pierre Klossowski, Humberto Maturana ou ainda Felisberto Hernández. O método escolhido é o de relacionar autores, disciplinas, gêneros, porém também explora temas, que se enredam no decorrer das páginas e colocam em reflexão os motivos de Isócrates e de Nietzsche: a questão do cuidado da alma; a do falar franco, a da relação entre esfera pública e privada; o encontro entre literatura e filosofia, os temas da mão e do esquecimento. Segundo sua avaliação a dimensão heurística do diálogo imaginado por Yolanda Gloria se mostra particularmente inerente aos temas que ela contribui a colocar em evidência e iluminar sob a luz de um novo dia, fazendo surgir elementos até então despercebidos na compreensão de Isócrates e Nietzsche.

Já segundo Chiara Piazzesi, autora do posfácio, que explicita como a história ocidental é também uma história de experimentações formais, ou seja, de exercício de escrita destinados a expandir a eficácia da comunicação filosófica, o ensaio de Yolanda oferece ao leitor um exercício de criatividade estilística, que de um lado nutre a reflexão filosófica a respeito dos temas que apresenta, mas do outro lado estimula a necessária reflexão a respeito do trabalho universitário e das suas múltiplas “gaiolas de aço”. Na sua avaliação, o livro de Yolanda não só lembra teoricamente um modelo dialógico e relacional, mas faz viver ao leitor, em primeira pessoa, uma teatralização do próprio gesto da escrita filosófica.

Yolanda Gloria Gamboa Muñoz é autora de Escolher a Montanha. Os curiosos percursos de Paul Veyne (Humanitas, 2005), Nietzsche: a fábula ocidental e os cenários filosóficos (Paulus, 2014) e numerosos artigos, contos e experimentações sobre temáticas relacionais: Michel Foucault, ficção, armadilhas, obediência, escrita, teatro, Platão, platonismo, Raul Ruiz, imagem, imagem de si, sonhos, pensamento latino-americano, Roberto Matta, gestos, humor. É professora dos programas de graduação e pós-graduação do Departamento de Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Graduada em Filosofia pela Universidade de Chile, com mestrado em Filosofia pela PUC-SP, doutorado pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorados como pesquisadora colaboradora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).”

Evento do Facebook: Clique aqui