Lançamento Fragmentos de um Homem Só, de Wallace Andrade

Date:
Time: 16:00

No dia 20 de julho acontece o lançamento do livro “Fragmentos de um Homem Só”, de Wallace Andrade. Haverá a exibição do documentário produzido pelo autor sobre as experiências vividas por homens negros.

“Em Fragmentos de Um Homem Só, Wallace Andrade narra a subjetividade da vida adulta de homens negros – seus sonhos, medos e fragilidades – somada às construções de afeto e violência psicológica enfrentada por quem está “Sobrevivendo no Inferno” nas periferias de São Paulo nas primeiras décadas do século XXI.
De forma direta, aliando tessitura poética à ficção, fiel ao documento e à crítica social, as histórias de Zé Pretinho, Mauro e Nego Lito confundem-se na mesma medida que se esvaem, mesmo com idades e conjunturas de experiências que se diferem. Todos poderiam ser um só, pois as contradições e dúvidas, os medos e desesperos que assaltam as possibilidades de ação do homem negro em grande ou menor escala estão nos fragmentos que dão vida aos personagens.
Em Fragmentos de Um Homem Só, estão presentes filhos, pais, mulheres, mães, pessoas que erram e acertam, seres humanos, todos com seus dilemas existenciais, presos em suas condições, escolhas, práticas de vida e olhares diante do presente, passado e futuro.”

Wallace Andrade foi contemplado pela 2ª Edição do Edital de Publicação de Livros Estreantes da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo, em 2018. É formado em Audiovisual, linguagem na qual realiza trabalhos de direção e edição. Tendo realizado os documentários, E ai, Cadê o respeito ? A série quebradas em 10 minutos, e o projeto de música, Vozes Negras, além dos curtas – metragem Elo, E, Agora?. Projeto de poesia Relatos, E o vídeo clipe Nascimento. Passou pelo CPT, Centro de Pesquisa Teatral, dirigido por Antunes Filho, onde se desenvolveu na área da atuação e dramaturgia. Foi professor de teatro na Diretoria de Cultura de Cajamar. Atualmente estuda na Escola de Arte Dramática da USP. Além de colaborar como educador no coletivo Dudu Badé que aborda em suas atividades temas ligados a matriz africana e afro-brasileira. Seus últimos trabalhos no teatro são: “É Samba na Veia É Candeia” “O Santo Dialético”, “Pelas Frestas da Cortina” “Que Brasil é Esse” “Cacilda!!!”.

Página do evento no Facebook: clique aqui.