Ativismos e insurgências nas cidades brasileiras

Date: 8 de dezembro de 2018
Time: 16:00  to  18:00

Debate de lançamento do número temático da revista eletrônica “Ativismos e insurgências nas cidades brasileiras: processos participativos e experiências de apropriação do espaço urbano.”

“Neste momento de avanço mundial do conservadorismo e do fascismo, entendemos que o desafio colocado ao campo dos estudos urbanos é lidar com as novas realidades criadas a partir das práticas espaciais em sua subversão cotidiana, na dimensão do espaço imediato, percebido, vivido. Compreendê-las, admitindo outras formas de mediação e de participação negligenciadas é fazer o enfrentamento necessário para se opor às frequentes ameaças ao direito à liberdade nas cidades. Neste encontro de lançamento do número especial da revista ARQ.URB, buscamos um diálogo entre pesquisadores, profissionais, militantes e comunidade em geral, compartilhando suas práticas e saberes, e dando visibilidade a projetos de ação e pesquisas em curso.

O debate contará com a participação de alguns dos autores desta edição, que reúne dez artigos iluminando o tema a partir de abordagens complementares.”

Alana Moraes: Antropóloga e doutoranda no Museu Nacional-UFRJ, coorganizadora dos livros Junho: potência das ruas e das redes (F. Ebert, 2014) e Cartografias da emergência: novas lutas no Brasil (F. Ebert, 2015); pesquisa novas formas de politização no Brasil a partir da experiência das ocupações urbanas do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) na periferia de São Paulo; estuda os cruzamentos entre política, gênero e classe, assim como epistemologias feministas.

Bianca Jo Silva: Arquiteta e Urbanista (Mackenzie), Doutoranda no em Arquitetura e Urbanismo no Mackenzie. Professora Adjunta na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UNIP. Atualmente desenvolve pesquisas sobre a lógica da migração forçada internacional, o refúgio, sob a perspectiva da resistência, do habitar e do território na cidade de São Paulo.

Cintia Marino: Arquiteta e urbanista (Mackenzie), Doutora em Arquitetura e Urbanismo (Mackenzie/2018). Colaborou em projetos urbanístico no estúdio do Arquiteto Héctor Vigliecca; na Geoport Engenharia. Em outubro de 2018, ingressou como professora do Programa de Pós-graduação em Cidades Inteligentes e Sustentáveis na Universidade Nove de Julho, onde realiza pesquisa sobre iniciativas comunitárias e práticas participativas de apropriação e transformação do espaço urbano em São Paulo.

Eneida de Almeida: Professora da Universidade São Judas Tadeu, atua na Graduação e no Mestrado Stricto Sensu em Arquitetura e Urbanismo. Doutora em Arquitetura e
Urbanismo (FAUUSP), Mestrado em Studio e Restauro dei Monumenti (Università degli Studi di Roma La Sapienza) e Graduação em Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP). Desenvolve pesquisas sobre ações de memória e de preservação do patrimônio em uma perspectiva alargada de reconhecimento e documentação como afirmação das identidades individuais e coletivas. É coeditora da revista eletrônica arq.urb.

Marcos Leite Rosa: Arquiteto e urbanista (FAU USP), Doutor em Planejamento Regional e Desenho Urbano (Technical University of Munich). Pesquisa o estudo de estratégias urbanas. Foi pesquisador na Alfred Herrhausen Gesellschaft e London School of Economics, lecionou na Technical University of Munich, Escola da Cidade, Instituto Federal Suíço.

Maria Carolina Maziviero: Professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná (DAU-UFPR). Arquiteta e Urbanista (UEL), especialista em Patrimônio e Restauro (UNISANTOS), mestre e doutora em Arquitetura e Urbanismo (FAUUSP). Realiza pesquisa sobre ativismo urbano e insurgências no processo de produção e apropriação do espaço urbano, contextualizando a transformação dos atores e agendas na luta pelo direito à cidade. É organizadora deste número temático da revista eletrônica arq.urb, em parceria com Eneida de Almeida.

Paula Van Erven: Formada em artes visuais pela Bard College de Nova York, em 2014. Mestre em estudos urbanos na Sciences Po, Paris, em 2016, e atualmente é estudante na pós-graduação “Habitação e Cidade” na Escola da Cidade, São Paulo. É tradutora e artista plástica, vive e trabalha em São Paulo, SP.

Simone Scifoni: Docente do Depto de Geografia da FFLCH/USP. Prêmio Capes de Teses, conferido, em 2006, pelo trabalho “A construção do patrimônio natural”. Atuou e atua em instituições públicas de proteção do patrimônio cultural como o IPHAN, Condephaat/SP e Conselho Municipal de Patrimônio Cultural de São Bernardo do Campo. Fundadora e membro da Rede Paulista de Educação Patrimonial, Repep. Membro do Icomos-Brasil.

Todd Lanier Lester: Artista, escritor, e produtor cultural. Vive em São Paulo, onde trabalha com o Lanchonete.org—um projeto focado no direito à cidade—com um grupo de moradores de São Paulo. Fundou freeDimensional, uma rede que ajuda artistas em perigo, providenciando lugares seguros através da participação em
residências artísticas. É Senior Fellow do World Policy Institute e pesquisador associado do Laboratório Para Outros Urbanismos da USP e Culturizing Sustainable CIties da Universidade de Coimbra. Trabalha como assessor de arte, direitos, e organizações literárias na Índia, México, Brasil, Alemanha e nos Estados Unidos.

 

Página do evento no Facebook: clique aqui.

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn