Lançamento “Tempos de Dizer, Tempos de Escutar”

Date: 23 de agosto de 2019
Time: 19:00  to  22:00

No dia 23 de agosto, acontece o lançamento da publicação “Tempos de Dizer, Tempos de Escutar:Testemunhos de Mulheres no Brasil e na Argentina”, de Danielle Tega. Haverá debate com a autora, Maria Amelia de Almeida Teles e Maria Lygia Quartim de Moraes.

“Tempos de dizer, tempos de escutar’ recupera testemunhos de mulheres que lutaram contra as ditaduras militares no Brasil e na Argentina e tiveram suas vidas, de diferentes formas, atravessadas pelos horrores da repressão.

A autora realiza um levantamento inédito de testemunhos que passaram por mediação pública, como filmes, romances, cartas, autobiografias, poesias, entrevistas e contos. Para examiná-los, articula estudos da memória e pensamento feminista, interrogando os espaços conflitivos da narração de experiências marcadas pelo trauma.

Temas como militância, clandestinidade, tortura e resistência são reinterpretados pelas obras analisadas, que passam a reconhecer a especificidade de gênero dessas situações. Por meio de suas narrativas, as militantes criam práticas potencialmente subversivas à lógica patriarcal: apropriam-se das ferramentas materiais necessárias para produzir seus relatos, desenvolvem um processo de reconstrução subjetiva, atualizam os projetos vencidos e interferem nas lutas políticas de ontem e de hoje.

Este livro é um convite para que esses testemunhos sejam conhecidos, debatidos, criticados. Escutados.”

Maria Lygia Quartim de Moraes é socióloga, docente da Unicamp, professora visitante na Unifesp e pesquisadora do Núcleo de Estudo de Gênero – Pagu (Unicamp). É autora de diversos artigos e livros, com destaque para “Marxismo, psicanálise e o feminismo brasileiro” (2 tomos, 2017). Coordena o grupo de pesquisa “Teorias e militâncias feministas” e integra o GT Estado Laico da SBPC.

Maria Amelia de Almeida Teles é fundadora da União de Mulheres de São Paulo e uma das coordenadoras do projeto de Formação de Promotoras Legais Populares. Ex-presa política, atua na Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos e assessorou a Comissão Estadual da Verdade de SP. É autora de artigos e livros, como “Breve História do Feminismo no Brasil e outros ensaios” (2017).

Danielle Tega é doutora em Sociologia pela Unicamp com estágio na Universidade de Buenos Aires. Atualmente é pesquisadora do grupo “Teorias e Militâncias Feministas” e pós-doutoranda no Núcleo de Estudos de Gênero – Pagu (Unicamp).

Evento do Facebook: Clique aqui